Uso da sedação consciente com óxido nitroso e oxigênio na Odontologia

Thallita Braga Nazario, Karine Regina Tolesano Loureiro, Guilherme Pires Costa, Verônica Martins Salge, Laura Aguiar Pastori, Denildo de Magalhães

Resumo


O medo e a ansiedade estão presentes na rotina do cirurgião dentista, são um obstáculo para o sucesso do tratamento odontológico, fato que leva a uma redução da qualidade da saúde bucal. Por sua vez a fobia apresentada pelo paciente pode afetar negativamente a atividade profissional, reduzindo ou inviabilizando a execução e qualidade dos trabalhos a serem realizados. Estratégias como acolhimento e o manejo comportamental do paciente são aspectos mais tradicionalmente empregados. Todavia a necessidade de um controle mais efetivo torna-se necessário. Dentre estes destacam-se o uso da sedação seja por meio de agentes químicos administrados via oral ou inalatório. O presente trabalho tem como objetivo realizar uma revisão de literatura para mostrar a importância da sedação consciente nos procedimentos odontológicos, levando-se em consideração a eficiência, segurança da técnica, indicações e contra-indicações.

 


Texto completo:

Uso da sedação consciente

Apontamentos

  • Não há apontamentos.