Intrusão de molar superior através da utilização de mini-implantes

Bárbara Rodrigues Caldeira Portugal, Drielly Assunção Silva Borges, Lara Carolina Silva Castro, Tony Carlos Xavier Costa

Resumo


Introdução: Dentre os pacientes que necessitam de reabilitação protética, a extrusão de dentes posteriores decorrente da ausência do antagonista é frequente, resultando assim em uma redução do espaço interoclusal. Nestes casos a utilização de mini-implantes para recuperar este espaço através da intrusão dentária, tem sido cada vez mais comum. Objetivo: Relatar um caso onde foi usado os minimplantes para a intrusão de um molar superior. Relato de caso: Paciente do gênero feminino, 43 anos, procurou clínica UNITRI e após anamnese foi determinada a necessidade de reabilitação protética do arco inferior lado esquerdo, que seria impedida pela extrusão do dente 26. Os mini-implantes foram inseridos entre as raízes dos dentes superiores do lado esquerdo, sendo um por vestibular e outro por palatina (um na mesial e outro na distal do primeiro molar respectivamente). Uma força intrusiva média de 150-200 g foi aplicada através de elásticos, e, após 4 meses, obteve-se uma intrusão de 3,5 mm do primeiro molar superior esquerdo. Conclusão: O uso de mini-implantes foi eficaz para a intrusão de molares, tornando-se um valioso recurso para recuperar o espaço interoclusal, decorrente de perdas dentárias no arco antagonista.

Palavras-chave:Mini-implante, intrusão dentária, reabilitação dentária.


Texto completo:

Intrusão de molar superior

Apontamentos

  • Não há apontamentos.