Acidente de trabalho com exposição a material biológico na Odontologia

Guilherme Silva Vieira, Rodrigo Antônio de Faria, Renata Pereira Georjutti, Nara Sarmento Macêdo Signorelli

Resumo


Acidente de trabalho com exposição a material biológico, potencialmente contaminado, é um sério risco aos profissionais da Odontologia, de acordo com SOUSA et al. (2017). O presente trabalho teve como objetivo através de um questionário com 14 perguntas fechadas, aplicadas a 87 alunos do 5° ao 8° período do Curso de Odontologia da UNITRI, detectar a incidência dos acidentes perfurocortantes na Clínica Odontológica. Obtiveram-se os seguintes dados: 10 alunos (11,49%) sofreram algum tipo de acidente perfurocortante durante o curso, sendo 3 destes acidentes antes do procedimento clínico ou cirúrgico, 3 durante o procedimento, 4 após o mesmo. Acidentes com agulha foi o mais frequente (70%), sendo 40% contaminadas com material biológico. Dentre os acidentados, 6 lavaram o ferimento no instante e 4 foram ao Ambulatório Municipal, acompanhado do paciente para exame sorológico AgHbs e HIV. Em questão ao uso de EPI (Equipamento de Proteção Individual) 6 alunos utilizavam corretamente no momento do acidente. 100% dos acidentados tomaram 3 doses contra Hepatite-B, porém apenas 1 realizou o teste sorológico, confirmando sua imunização. Conclui-se que houve uma expressiva frequência de acidentes perfurocortantes, entretanto foi detectada a falha no uso de EPI, juntamente com quase ausência do teste sorológico por meio dos acidentados.

Palavras-chave: Perfurocortante; Acidentes na Odontologia; Falha no EPI


Texto completo:

Acidente de trabalho

Apontamentos

  • Não há apontamentos.