Desempenho da técnica incremental versus bulk fill em molares jovens tratados endodonticamente: ensaio clínico randomizado de 2 anos

Caroline Cavalcante Montes, Renata Afonso da Silva Pereira, Luciana Mendes Barcelos, Laís Rani Sales Oliveira, Priscilla Barbosa Ferreira Soares, Carlos José Soares

Resumo


Objetivo do estudo clínico randomizado prospectivo de 2 anos foi avaliar  taxa de sucesso de restaurações diretas em molares tratados endodonticamente utilizando a técnica bulk fill (Filtek Bulk Fill Posterior, 3M-ESPE) comparada a técnica incremental com resina composta convencional e cimento de ionômero de vidro modificado por resina (Filtek Z350/Vitremer, 3M-ESPE) realizada por estudantes de graduação,68 restaurações  realizadas em 54 adolescentes. As avaliações foram feitas inicial , após 12, 24 meses por dois avaliadores independentes utilizando critério USPHS modificado. Os dados foram analisados por testes U Mann-Whitney e Friedman, Equações de Estimações Generalizada (GEE), regressão logística ordinal e cumulativa (=0,05). O teste de Friedman mostrou diferenças significativas, especialmente na avaliação de dois anos (P<0,001) para os desfechos clínicos. Na avaliação longitudinal após 2 anos técnica Bulk Fill apresentou melhor desempenho apenas para adaptação marginal (P = 0,040) e textura de superfície (P = 0,014). Número de paredes remanescentes, localização dos dentes, idade e sexo não influenciaram na longevidade das restaurações. As duas técnicas restauradoras direta mostraram bom desempenho clínico no período de 2 anos. A técnica bulk fill constitui alternativa viável para restaurar molares jovens tratados endodonticamente com melhor desempenho na adaptação marginal e a textura de superfície após 2 anos de avaliação clínica. 

Palavras-chave: Ionomero de vidro, Bulk fill, Técnicas Restauradoras


Texto completo:

Desempenho da técnica

Apontamentos

  • Não há apontamentos.