Pinos de fibra de vidro como retentores intrarradiculares: Aplicações clínicas e Revisão de literatura

Mariana Vasconcelos de Freitas, Raquel Dalalio Rodrigues Cunha, Camilla Gama Queiroz, Heloisa Cristine Mateus Silva, Fabrício Campos Machado, Thiago de Amorim Carvalho

Resumo


A Odontologia Restauradora tem o propósito de reestabelecer a estética, a função e a anatomia dos dentes. Dentes tratados endodonticamente que perderam 50% ou mais de sua estrutura coronal é indicado o uso de retentores intrarradiculares para promover a reabilitação estética e funcional. É certo que a técnica mais popular de construção de núcleos para dentes despolpados tem sido os núcleos metálicos fundidos, considerando que estes núcleos são muito resistentes, versáteis e permitem uma melhor adaptação ao canal radicular. Contudo, apresentam desvantagens como a necessidade de maior número de sessões clínicas, envolvimentos de procedimentos laboratoriais, entre outros. Porem, A crescente demanda por estética levou ao desenvolvimento de sistemas de pinos sem metal, especialmente os pinos reforçados com fibra. Os Pinos de fibra de vidro apresentam diversas características, dentre as quais duas se destacam de maneira mais relevante: seu módulo de elasticidade é semelhante ao da dentina e são cimentados com uma técnica adesiva. O objetivo deste trabalho é fazer uma revisão de literatura para informar os cirurgiões dentistas sobre os conceitos atuais e evidências para o uso de pinos de fibra de vidro, a fim de alcançar os melhores resultados com a técnica adequada para cada caso especifico.

Palavras-chave: Fibra de vidro na odontologia. Fibra de vidro em dentes posteriores. Fibra de vidro em dentes anteriores.


Texto completo:

Pinos de fibra de vidro

Apontamentos

  • Não há apontamentos.