Reconstrução Papilar Associada à reabilitação protética

Verônica Martins Salge, Karine Regina Tolesano Loureiro, Rafael Pires Vaz, Laura Aguiar Pastori, Denildo de Magalhães

Resumo


Perda da papila dental muitas vezes causada por recessões ósseas torna as ameias entre os dentes abertas, provocando desconfortos estéticos, impacção de alimentos, inflamação do tecido e problemas fonéticos. Sendo assim, paciente do sexo feminino, queixava se de um “espaço” entre os incisivos centrais. Foi removido as coroas dos elementos 11,12, 21, 22, realizado um novo preparo e confecção de novos provisórios pela técnica de faceta de estoque. Observou-se uma inserção do freio labial baixa, podendo ser uma das causas ou fator coadjuvante da perda da papila. Foi realizado frenectomia em lábio superior anterior e remoção do enxerto de tecido conjuntivo retirado do palato que foi posicionado na região das papilas entre os dentes 11 e 21 e acomodado com fio de sutura e cimento cirúrgico (Coe-Pak®) por 10 dias. Após 6 meses, foi realizado um refinamento do preparo e então realizado a moldagem e confecção de coroas em Emax definitivas de canino a canino. Após 1 ano, foi possível observar uma formação de nova papila na região dos incisivos centrais superiores, demonstrando que a cirurgia de reconstrução papilar acompanhada de reabilitação protética é um procedimento que devolve função, estética e um sorriso harmônico dentro das expectativas do paciente.

Palavras-chave: papila interdental, frenectomia, estética do sorriso, reabilitação funcional


Apontamentos

  • Não há apontamentos.