Estudo comparativo de pacientes com manifestações em boca de paracoccidioidomicose e histoplasmose

Sarah Pereira Martins, Luciana Neves Machado Rezende, Sérgio Vitorino Cardoso

Resumo


Paracoccidioidomicose e histoplasmose são micoses profundas que frequentemente manifestam bucalmente. Essa investigação, por cirurgiões-dentistas, muitas vezes, leva ao diagnóstico da doença. Foi investigado o perfil demográfico e clínico de pacientes com manifestações bucais dessas doenças (estudo epidemiológico, base hospitalar, retrospectivo, corte transversal) num serviço de referência para diagnóstico de doenças bucais. Foram investigados todos diagnósticos das doenças de interesse nos anos de 1987 a 2017, mediante consulta a pedidos de exame histopatológico. Foram identificados 27 casos de paracoccidioidomicose e 12 de histoplasmose. Nenhum apresentava diagnóstico anterior. Pacientes com paracoccidioidomicose apresentaram-se em média com 49 anos, predominantemente (89%) homens, sem história de ocupação em meio rural (67%), com lesões em média há 7 meses, frequentemente (67%) relatando dor. Pacientes com histoplasmose apresentaram-se em média com 42 anos de idade, predominantemente (92%) homens, sem história de ocupação em meio rural (85%), com lesões em média há 6 meses, frequentemente (58%) relatando dor. Em quatro casos de histoplasmose (33%), pacientes informaram ser portadores de HIV. Conclui-se que perfil clínico-demográfico dos pacientes com paracoccidioidomicose e histoplasmose é muito semelhante, sem diferença importante quanto à idade, sexo, ocupação / residência, tempo de evolução e sintomatologia, sendo que a infecção por HIV se associa à histoplasmose.


Texto completo:

Estudo comparativo

Apontamentos

  • Não há apontamentos.