Instalação Imediata de Implante Gran Morse com provisionalização imediata - Relato de caso clínico

Douglas Henrique Ferreira Rabelo, Marcos Boaventura de Moura, Denildo Magalhães, Paulo Cézar Simamoto Júnior, Karine Regina Tolesano Loureiro

Resumo


Este trabalho tem como objetivo relatar a reabilitação unitária de primeiro molar inferior esquerdo em indivíduo, fazendo uso de implante imediato sendo esse com macrogeometria que favorece maior estabilidade primária e prazo de osseointegração abreviado (Helix Grand Morse). Este apresenta uma forma helicoidal, que permite maior retenção e estabilidade em qualquer tipo ósseo. Assim sendo, gera-se a hipótese clínica de que casos posteriores com alvéolo após extração têm boas indicações viabilizando a incidência de cargas protéticas imediatas. Paciente melanoderma, sexo masculino, 31 anos, que apresentava o primeiro molar inferior esquerdo (36) tratado endodônticamente, com diagnóstico estabelecido por meio de radiografia digital de trepanação do conduto radicular distal e fratura coronária. O elemento foi condenado e posteriormente realizado exodontia minimamente traumática com instalação imediata de um implante Grand Morse (medida). Em seguida foi confeccionado e instalado o provisório imediato. Radiografias periapicais foram realizadas imediatamente após a cirurgia, em 30 dias, 3 meses e 6 meses após a instalação do implante. Transcorrido o período de osseiointegração foi confeccionado uma prótese definitiva por meio de fluxos digitais na HD Ensinos Odontológicos. Após a finalização do caso, obteve-se o resultado esperado de osseointegração vista pelas radiografias, adaptação e reabilitação de função e estética. O caso clínico apresentado mostrou que, após 6 meses, resultados favoráveis e estéticos são possíveis de alcançar com a instalação de implante em alvéolo pós-extração e instalação de ente provisório imediato em região posterior.


Texto completo:

Instalação Imediata

Apontamentos

  • Não há apontamentos.