Fratura de face por bala de borracha: Relato de caso clínico

Rita Catarina de Oliveira, Mirlany Mendes Maciel Oliveira, Cristovão Marcondes de Castro Rodrigues, Daniela Meneses Santos, Lair Mambrini Furtado, Livia Bonjardim Lima

Resumo


O trauma de face é a principal causa de injúrias traumáticas no terço médio da face. O tratamento cirúrgico das fraturas que acometem a região do rebordo infraorbitário e do assoalho da cavidade orbitária é discutido visando o conhecimento dos tipos de procedimentos cirúrgico reconstrutivos para esta região anatômica. Paciente do gênero masculino, 29 anos, foi conduzido ao pronto atendimento e encaminhado a equipe de Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial, após ter sido atingido por projétil de borracha em região de face à esquerda, com sintomatologia dolorosa e edema periorbital. Ao exame extra-oral ficou evidente a presença de projétil de borracha em região infraorbitária esquerda associado a laceração tecidual e epistaxe. Exame tomográfico revelou fratura em margem inferior e soalho de orbita e consequente herniação dos tecidos periorbitais para o seio maxilar. O tratamento proposto foi redução e fixação da fratura orbitária com uma placa semilunar de 6 furos do sistema 1.5 na região de margem infra-orbitária e uma tela de titânio com a finalidade de restabelecer anatomicamente o assoalho orbital e dar sustentação aos tecidos orbitários. No pós-operatório de 45 dias não se observou enoftalmia, diplopia, oftalmoplegia ou alteração da acuidade visual.


Texto completo:

Fratura de face por bala

Apontamentos

  • Não há apontamentos.