Primeiro pré-molar superior com três canais: diagnóstico e tratamento

Mainny Marques Freitas, Nayane Freitas Garcia Silva, John Lennon Carvalho de Sousa, Danielle Cardoso da silva, Renata Pereira Georjutti, Rodrigo Antônio de Faria

Resumo


O estudo da anatomia dental e o conhecimento das alterações da normalidade são essenciais para o sucesso da terapia endodôntica. Apesar da presença de dois canais nos primeiros pré-molares superiores serem aspecto de normalidade, há a possibilidade de existir três canais descritos na literatura. A identificação desta morfologia necessita de tomadas radiográficas com diferentes angulações tanto no plano horizontal, quanto no vertical. Porém, um exame visual da câmara pulpar é fundamental, principalmente com o apoio de microscópios e lupas, dando atenção às linhas embrionárias escuras. Este trabalho tem por objetivo apresentar um relato de caso clínico de um tratamento endodôntico radical no elemento 14 com a presença de três canais, além da presença de abscesso agudo em evolução de origem endodôntica. Paciente do gênero masculino, 46 anos, compareceu à clínica odontológica da UNITRI queixando dor e edema na região do fundo de vestíbulo superior direito. Após ter realizado o teste de sensibilidade pulpar, palpação e avaliação radiográfica foi possível definir o diagnóstico de Abscesso Apical Agudo em evolução. O paciente foi medicado com Amoxicilina 500mg por 7 dias, além de bochecho com Clorexidina 2%. Conclui-se que há grandes chances de falhas na terapia endodôntica diretamente relacionados com a negligência do conhecimento das variações anatômicas do sistema de canais radiculares.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.