O papel do cirurgião-dentista nas unidades de terapia intensiva: Revisão de literatura

Maria Eduarda Medeiros Macedo, Valéria Bisinoto Gotti, Nara Sarmento Macedo Signorelli

Resumo


Atualmente, a presença do cirurgião-dentista em hospitais não é comum, principalmente em equipes multidisciplinares atuantes em Unidades de Terapia Intensiva (UTI). Pacientes hospitalizados necessitam de cuidado e atenção especial, particularmente aqueles que estão nas UTIs, pois normalmente estes indivíduos estão incapacitados de realizar tarefas básicas, como por exemplo a limpeza da cavidade oral através de escovação ou bochecho com soluções antibacterianas. Esta revisão de literatura tem como objetivo demonstrar a importância da presença de um cirurgião-dentista nas Unidades de Terapia Intensiva. Para isto foram revisados artigos publicados entre os anos de 2009 e 2018 encontrados em plataformas bibliográficas. A higiene bucal nos hospitais geralmente e? atribui?da a? equipe de enfermagem, na maioria das vezes não treinados por um Odontólogo. Nota-se a falta de protocolos padronizados e muitas vezes uma baixa frequência na realização dos procedimentos. Conclui-se que a presença do dentista nas UTIs é de extrema importância para a saúde dos pacientes e pode também evitar possíveis complicações sistêmicas que podem ser agravadas por bactérias presentes na cavidade oral.

 


Apontamentos

  • Não há apontamentos.