Lipoma em face: Relato de caso

Milla Cristian de Paula, Mirlany Mendes Maciel Oliveira, Cristovão Marcondes de Castro Rodrigues, Daniela Meneses Santos, Livia Bonjardim Lima, Cláudia Jordão Silva

Resumo


O lipoma é uma neoplasia benigna adiposa, rara em cavidade oral. Geralmente assintomático, apresenta um crescimento lento, consistência mole à palpação, base séssil ou pediculada, ser ou não circundado por cápsula fibrosa, acometendo adultos, sem predileção de gênero, na faixa etária dos 40 anos. Sua etiologia permanece incerta, pode estar associado a alterações endócrinas e hereditariedade. Quando diagnosticados em cavidade oral possui como localizações mais comuns a língua, assoalho, palato e gengiva. Os lipomas são tratados pela excisão local, sendo as recidivas raras. Logo, o diagnóstico definitivo deve ser obtido através de biópsia incisional ou excisional, colocando-se a peça em formol a 10% ou soro fisiológico a 0,9% e observando flutuação. Paciente do gênero masculino, 43 anos, melanoderma, procurou o serviço buco-maxilo-facial do Hospital de Clinicas de Uberlândia com queixa principal de “meu rosto esta torto”. Ao exame clínico extra-oral, notou-se assimetria facial a direita, aumento volumétrico nodular, consistência macia, assintomático, com um histórico de 5 anos. Levantou-se a hipótese de diagnóstico de lipoma. Optou-se pela remoção através de divulsão para evitar comprometimento de estruturas nobres, e após isso a lesão foi colocada em formol 10%, onde flutuou e confirmou o diagnóstico inicial.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.