Retratamento endodôntico em dente obturado com cone de prata: Relato de caso

Larah Rodrigues Lôbo, Amanda Geovanna de Pádua Alves, Daniele da Silva Cardoo, Daiane Nogueira, Rodrigo Antônio de Faria, Renata Pereira Georjutti

Resumo


Os cones de prata foram utilizados, por certo período de tempo, como materiais obturadores endodônticos, em conjunto com os cimentos seladores. Eles apresentam várias deficiências, como: inadequada adaptação às paredes do canal devido à falta de plasticidade, dificuldade de remoção em casos de retratamento ou preparo de conduto para pino e corrosão química. Embora o risco de percolação de fluidos por meio do forame apical possa levar à corrosão do cone de prata e a eventual falha no tratamento endodôntico, esses cones foram utilizados com sucesso durante muitos anos. O tratamento de um dente obturado previamente com cones de prata reveste-se de dificuldades especiais, o que o torna num retratamento, já de si um procedimento de elevado grau de dificuldade, em algo arriscado, imprevisível e verdadeiramente desafiante. O objetivo do trabalho é a descrição de um retratamento endodôntico em dente obturado com cone de prata, abordando as dificuldades encontradas durante uma reintervenção endodôntica. O conhecimento anatômico, de matéria dentários associado a somatória das manobras de limpeza, formatação e obturação adequada dos canais, aliada ao bom selamento coronário são fatores essenciais para o sucesso do tratamento e consequentemente de um bom prognóstico futuro, como observado no presente caso apresentado.


Texto completo:

Retratamento endodôntico

Apontamentos

  • Não há apontamentos.