Influência do Método Pilates sobre a Incontinência Urinaria

Valéria Sachi Magazoni, Solange Teixeira SILVA,, Stela Macedo SANTOS,

Resumo


RESUMO Introdução: A Incontinência Urinária (IU) é um sintoma de armazenamento e é definida como a queixa de qualquer perda involuntária de urina. Podendo ser classificada conforme os eventos apresentados pela paciente em: incontinência urinária de esforço (IUE), incontinência urinária de urgência (IUU) e incontinência urinária mista (IUM). O tratamento conservador envolve o treinamento dos músculos do assoalho pélvico. Trata-se de alternativa segura, eficaz, econômica e sem contraindicações. Nesse sentido, técnicas como treinamento abdominal, ginástica abdominal hipopressiva, reeducação postural global e o Pilates foram propostas nos últimos anos para o tratamento da IU. Objetivos: Verificar se o Método Pilates é capaz de influenciar no tratamento da IU. Metodologia: A pesquisa foi realizada com 37 mulheres voluntaria. A coleta foi avaliada através do International Consultation on Incontinence Questionnaire - Short Form ICIQ-SF, avaliando os dados obtidos antes e após o tratamento com o Método Pilates. Resultado: Foram analisadas 9 voluntarias que apresentou IU pós primeiros questionário, a idade média de 49,22 anos (±7,87 anos), sendo a idade mínima observada de 30 anos e a máxima de 57 anos. No estudo podemos observar que não há uma diminuição significante de perda de urina após a prática de Pilates. Conclusão: Conclui-se que Método Pilates, não influenciou de forma significativa sobre incontinência urinaria, na amostra estudada.

Palavras chaves: Método Pilates, ICIQ- SF, Incontinência Urinaria.


Referências


REFERÊNCIA

- Bertoldi, J. T., Queluz, A. G., Piccinini, B. M., Fisioterapia na incontinência urinária de esforço: revisão de literatura. Revista do Departamento de Educação Física e Saúde e do Mestrado em Promoção da Saúde da Universidade de Santa Cruz do Sul / Unisc Joinville SC. Vol 15, Nº 4, Dezembro 2014. Acesso 15 de outubro 2018

- Saboia DM, Firmiano MLV, Bezerra KC, Vasconcelos Neto JA, Oriá MOB, Vasconcelos CTM. Impact of urinary incontinence types on women’s quality of life. Rev Esc Enferm USP.2017;51:e03266.DOI:http://dx.doi.org/10.1590/S1980-220X2016032603266

- Cardoso de Carvalho Santos AC, Lopes Dias SF, Barros Barbosa AP, Lopes da Silva CM, Santos Rocha5 VL. Performance of the pilates method in the strengthening of the pelvic floor muscles in the urinary incontinence of effort. Faculdade de Ciências e Tecnologia do Maranhão. 2017 Jul-Set 4- Peres de Carvalho M , Pereira Andrade F , Peres W, Martinell T , Simch F , Bueno Orcy R , Regina Seleme M . O impacto da incontinência urinária e seus fatores associados em idosas The impact of urinary. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol., Rio de Janeiro, 2014; 17(4):721730

- Altino, R. C. D., Garcia, C. M. L. P., Partezani, R. A. R., Mangini, S. C. B., Estratégias de Enfrentamento da Incontinência Urinária por mulheres. Revista da escola de enfermagem da USP. São Paulo. Vol. 47. nº 2. 2013. Acesso 15/10/2018

- Petter Rodrigues M, Ferla Barbosa LJ, Lopes Ramos JG, Maurer L, Maciel Catarino B, Prusch Thomaz R, Laureano Paiva L. Perfil das pacientes do ambulatório de uroginecologia de um Hospital Público de Porto Alegre com relação à incontinência urinária e à qualidade de vida. Ambulatório de Uroginecologia, Hospital de Clínicas de Porto Alegre Rua Ramiro Barcelos, Porto Alegre, RS, Brasil - 2016

- Isabel Anastásio I, Alves Guimarães E, Texeira Silva S. Reeducação da Postura Global na Incontinência urinaria de esforço e de Urgência. Centro universitário do triângulo UNITRI – MG, Brasil. 2017

- Fernandez Frigo L, Fontana Bordin D, Parra Romeiro CA. Avaliação da frequência de incontinência urinária em jogadoras de voleibol amadoras de Santa Maria-RS. Revista do Departamento de Educação Física e Saúde e do Mestrado em Promoção da Saúde da Universidade de Santa Cruz do Sul / Unisc. Ano 16 - Volume 16-Número 4 - Outubro/Dezembro 2015

- Pinheiro Schrader E, Cristina Frare J, Andréa Comparin K , Diamante C , Gavassa de Araújo B, Danielli C , Dubay Murbach L . Efficacy of the Pilates method and the manometric biofeedback in menopausal women with urinary incontinence. Semina: Ciências Biológicas e da Saúde, Londrina, v. 38, n. 1, p. 61-78, jan/jun. 2017

- Santos Ribeiro L, Magalhães Resende AP. Efeitos de um programa de intervenção por meio do Método Pilates para o tratamento de incontinência urinária de esforço feminino. Uberlândia – MG, Universidade Federal de Uberlândia, 2018

-Oliveira GE. Cálculo amostral: calculadora on-line. Disponível em: https://www.publicacoesdeturismo.com.br/calculoamostral/. Acesso em: 16/10/2018

- R CORE TEAM. R: A Language and Environment for Statistical Computing. Vienna, Austria, 2019. Disponível em:

- Paixão da Silva Sousa M, Moraes Silva J, Prevalência de Incontinência Urinária em Idosas. Teresina-PI, centro universitário santo agostinho jul./dez.2018

- Fonseca Guedes P, Qualidade de Vida e Fatores Associados Com a Incontinência Urinária Feminina, Santa Maria, RS Universidade Franciscana julho de 2018

- Cristine Soares Epaminondas L, Nascimento Negrão L, Aramys dos Santos Costa S, Cordeiro de Macêdo R, As repercussões da incontinência urinária na qualidade de vida em gestantes: uma revisão sistemática, Revista Pesquisa Fisioterapia Salvador, Fevereiro 2019

- Augusto Martines G, Dambros M, Tadeu Nunes Tamanini J, Efeito do Treinamento Resistido Sobre o Ganho de Força Muscular nos Membros Inferiores em Mulheres com Incontinência Urinária de Esforço, Faculdades Integradas de Jaú, São Paulo, Brasil 2014

- Fonseca Guedes P, Felipetto N, Fernandez Frigo L, Bragança de Moraes C, Colpo E Sobrepeso e Obesidade em Mulheres com Incontinência Urinaria e a Repercussão na Qualidade de Vida, Disciplinarum Scientia. Série: Ciências da Saúde, Santa Maria, v. 18, n. 3, 19.04.2018


Apontamentos

  • Não há apontamentos.